EnglishPortuguese

O Vazio da Alma!

Para onde estamos caminhando?

Cada dia mais podemos ouvir sobre pessoas que tiram suas próprias vidas, por motivos banais!

Sim, banais! Não há nada mais importante que a vida.

Não é a vida mais importante do que qualquer problema?

Enquanto vemos milhares de pessoas lutando pela vida, muitas com doenças terminais, sem nenhuma chance de viver, outras estão tirando a própria vida porque simplesmente não sabem dar o grito de socorro e pedir a ajuda para aqueles que estão ao seu lado.

Conheci pessoas boas, bem-sucedidas, com famílias lindas, prósperas que tentaram tirar suas vidas neste mês e infelizmente uma dessas pessoas conseguiu. Que triste esta realidade!

Que vazio na alma!

Quanto mais pessoas com depressão conheço, posso ver que a falta de Deus é o principal fator para elas chegarem  ao ponto que chegaram. Mas então você pode falar: Também existem muitos cristãos que estão tirando sua própria vida, eles têm Deus e também fizeram isto.

Certo! Mas falar de Deus não significa ter Deus dentro, ter um relacionamento de intimidade com o Pai. Nada supre a nossa alma plenamente quanto à presença do Espírito de Deus em nós. Não há carreira, fama, dinheiro, pessoas ou qualquer outra coisa na face da Terra que vai preencher o vazio da alma, que não seja o Espírito de Deus em nós.

Um grande problema nos dias de hoje, é que as pessoas andam muito focadas no seu próprio EU, no seu EGO. E isto faz com que, quando elas fracassam, elas não sabem lidar com seus próprios fracassos e frustrações, há uma cobrança muito grande para a perfeição. Quando nos preocupamos com o próximo, pensamos menos em nós mesmos, descentralizamos a atenção dos nossos problemas e limitações e acabamos, por muitas vezes, descobrindo que o nosso problema nem era tão grande assim, quando comparamos com o dos outros, e passamos a viver uma vida de gratidão.

No mundo de hoje, a vida fake das redes sociais falam mais alto dos que a própria vida. As pessoas se importam com os likes e comentários, mas não se importam com o que Deus está achando.

Podemos viver uma vida dentro da igreja e ouvindo a palavra de Deus, mas se não a pusermos em prática, seremos mero ouvintes da palavra e não praticantes e isto não transforma a vida de ninguém.

Em Salmos 34.8 diz: “Provai e Vede que o Senhor é bom. Como é feliz o homem que nele se abriga.”

Para você ter Deus, precisa provar Dele. É como dirigir, você pode passar uma vida inteira sentado no banco do carona, mas só saberá dirigir quando se sentar no banco do motorista e dirigir. Com Deus é assim, não podemos viver das experiências dos outros, temos que ter nossa própria experiência com o Eterno.

Vejo crianças já preocupadas com a imagem, com a autoestima baixa. O que será da próxima geração? Se nos deixarmos ser influenciados continuamente pela mídia e buscar a aprovação de pessoas que muitas vezes nem se preocupam conosco; se não sairmos agora das quatro paredes das igrejas para encher esta geração com a palavra de Deus; se não corrermos desde já para implantarmos o Reino de Deus nos ambientes em que estamos inseridos, infelizmente estas notícias serão cada vez mais frequentes em nossos dias.

Em Romanos 8.19 diz: “Porque a ardente expectação da criatura espera a manifestação dos filhos de Deus.” Não podemos mais ficar parados e de braços cruzados diante de tantos casos de suicídio, pois a Terra clama para que os filhos de Deus se manifestem. Neste momento milhares de pessoas gritam em silêncio, precisando da sua ajuda. Deixe os seus problemas de lado e ame o seu próximo!

Por Adriane Ferretti Salvitti, pastora da Igreja Apostólica Restaurando Nações – IARN Japão, palestrante nas áreas de saúde e espiritualidade fisioterapeuta e Health Coach

Rodrigo Salvitti, pastor da Igreja Apostólica Restaurando Nações – IARN Japão, palestrante na área de espiritualidade e fisioterapeuta.

* O conteúdo do texto acima é de colaboração voluntária, seu teor é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *